domingo, 3 de junho de 2012

Tantrika SandhyaVandanam




Tantrika SandhyaVandanam


          Toda transição (Sandhya) é um momento importante na natureza. É neste momento que nos preparamos para as influencias vindouras. Na tradicional medicina Indiana, o Ayurveda, várias práticas são indicadas nas transições entre as estações do ano. Estes procedimentos visam manter o equilibrio dos biotipos (Doshas) no corpo humano.

          Os Tantras admitem três frequencias básicas na natureza, estas "frequencias" são chamadas "Gunas". Os Gunas são: Rajas - a tendencia ao movimento, à inovação; Sattvas - a tendencia à harmonia e a perenidade; e Tamas - a tendencia à inércia e à decadencia. Estas frequencias podem ser identificadas com mais facilidade pela mente humana ao se observar os três momentos do movimento aparente do Sol nos céus. Rajas ao nascer-do- Sol, Sattvas ao meio-dia e Tamas ao por-do-Sol. 

          O Sandhya Vandanam é uma disciplina espiritual muito poderosa que prepara gradualmente o adepto para a meta das práticas Tantrikas que é a realização da Divindade interna do homem. Esta realização é obtida através da clara e profunda identificação do adepto com a forma da Divindade escolhida por ele para adoração (Ishta Devata).

          Através do Sandhya Vandanam a presença do(a) Ishta Devata é percebida em toda a criação e nos seus ciclos. O foco desta disciplina está na manifestação da luz espiritual no plano físico que é representada pela luz do Sol. Embora a prática esteja sincronizada com a aparição do Sol nos céus, não é à ele que a disciplina é dirigida, mas sim à Divindade adorada pelo praticante, da qual o Sol é reconhecido como um símbolo.

          O objetivo das disciplinas Tantrikas é o reconhecimento da unidade indivisível do homem com a Divindade e, a manifestação desta no plano físico através do adepto (Sadhaka). O Sandhya Vandanam se apresenta como prática essencial que fortifica e prepara o Sadhaka para as demais disciplinas, garantindo intensidade e estabilidade para os Bhavas (estados alterados de consciência e percepção) que serão gerados em momento oportuno.

          Todas as pessoas estão habilitadas à esta disciplina, independente de idade, sexo ou condição social. Todos recebem os frutos desta ação que está centrada no Gayatri Mantra da Deidade adorada. Aqueles que são iniciados no Gayatri Mantra do Rig Veda (OM bhuH bhuvaH svaH ...) devem praticá-lo antes do Tantrika Sandhya Vandanam. A prática é feita em três momentos distintos: o nascer do Sol, o meio-dia e o Pôr do Sol. Entretanto nem sempre é possível dedicar-se nestes momentos e, na eventual indisponibilidade, as escrituras recomendam dois procedimentos alternativos: recitar apenas o Gayatri do Ishta Devata mentalmente ou realizar a disciplina em outro horário. Neste segundo caso o Mantra “OM Tat Sat Brahman” é recitado antes do procedimento.

          Os itens necessários para a prática doméstica são: um pequeno copo de metal (do tamanho de uma pequena xicara de café) e uma colher; uma jarra; uma vasilha (ampla) de metal ou barro; um rosário de Mantras (Japa Mala). À estes itens podem ser acrescidos a imagem da Deidade adorada, incenso, um pequeno tapete de meditação (Asana) entre outros.

          O Sandhya Vandanam Tantrico deve ser feito após quaisquer disciplinas Védicas que o devoto mantenha, caso tenha alguma. Os passos da prática simples são:

1. Acamanya – a limpeza ritual dos lábios que deve ser feita antes de realizar uma Sadhana ou pronunciar Mantras. Cada Mantra é recitado e então coloca-se um pouco de água na mão direita e oferece-se aos lábios, tocando-os. Repete-se o processo com os três Mantras.
ॐ आत्मतत्त्वाय स्वाहा   -   om ātmatattvāya svāhā
OM, Eu saúdo a essência da alma individual

ॐ विद्यातत्त्वाय स्वाहा   -   om vidyātattvāya svāhā
OM, Eu saúdo a essência do conhecimento Tantriko (Vidya)

ॐ शिवतत्त्वाय स्वाहा   -   om śivatattvāya svāhā
OM, Eu saúdo a essência do Senhor Shiva


2. Pranayama – Inspirar por uma medida de tempo, manter a respiração segura por quatro medidas de tempo e expirar por duas medidas de tempo. Repetir este ciclo por três vezes.


3.a Estabelecimento da agua que será oferecida (Arghyam) - Num vasilhame (de preferencia de cobre) colocar um pouco de agua enquanto recita o Mantra para a consagraçção aos rios sagrados. 
ॐ गङ्गे च जमुने चैव गोदावरि सरस्वति  ।
नर्मदे सिन्धु कावेरि जलेऽस्मिन् सन्निन्धिं कुरु  ॥
om gaṅge ca jamune caiva godāvari sarasvati   |
narmade sindhu kāveri jale'smin sannindhiṁ kuru   ||

3.b Oblação à Surya Deva (Arghya Danam) – Meditar na forma de sua Divindade adorada dentro do globo solar. Segurar um pouco de água com as mãos juntas e oferecê-las na vasilha maior que está abaixo das mãos do praticante.  
ॐ ह्रीं हंस गृणीसूर्य इदम् अर्घ्यं तुभ्यं स्वाहा
om hrīṁ haṁsa gṛṇīsūrya idam arghyaṁ tubhyaṁ svāhā

OM Hrim Hamsa, honrado Sol, eu ofereço esta oblação, Svaha.


4. Oblação ao Ishta Devata com mãos juntas (Arghya Pradana): Seguir o mesmo procedimento anterior, juntar as mãos, colocar um pouco de água e oferecer sobre o solo ou numa vasilha de barro à frente do praticante. Porém agora o Mula Mantra da sua Divindade (Ishta Devata) será recitado três vezes, com uma oblação a cada repetição.


5.a Tarpana : Com uma pequena colher reservada para os ritos ou com a mão direita, fazer uma oblação à cada Mantra recitado.
ॐ देवांस्तर्पयामि   -   om devāṁstarpayāmiEu ofereço oblações aos Devas
ॐ ऋषींस्तर्पयामि   -   om ṛṣīṁstarpayāmi -   Eu ofereço oblações aos sábios
ॐ मम पितॄंस्तर्पयामि  - om mama pitṝṁstarpayāmi - Eu ofereço oblações à meus antepassados

5.b Arghya Final: Oferecer uma oblação com o seguinte Mantra:
om krīṁ kālyai te idam arghyaṁ svāhā   -   OM Krim, eu ofereço oblações à Kali.


6. Gayatri Sadhana e Japa – Recitar o gayatri Mantra da Deidade escolhida por, no mínimo, dez vezes. O ideal é a repetição por 108 vezes. Vide apendice final com vários Gayatri Mantras.


Apendice: Gayatri Mantras de várias formas da Divindade – Use apenas aquele que se refere à Deidade principal de sua preferencia ou de seu altar. A consistência é um fator muito importante nesta prática portanto uma vez que tenha feito a escolha por seu Ishta Devata evite trocá-lo. Inicie esta disciplina com confiança e determinação somente após um chamado sincero de seu coração. Jaya Ma !


Kali
ॐ आद्यायै विद्महे परमेश्वर्यै धीमहि  ।  तन्नो काली प्रचोदयात्  ॥
om ādyāyai vidmahe parameśvaryai dhīmahi   |  tanno kālī pracodayāt   ||

 Ganesha

ॐ तत् पुरुषाय विद्महे वक्रतुण्डाय धीमहि  ।  तन्नो दन्ती प्रचोदयात्  ॥
om tat puruṣāya vidmahe vakratuṇḍāya dhīmahi   |  tanno dantī pracodayāt   ||


Surya Deva
ॐ आदित्याय विद्महे   मार्तण्डाय धिमहि     तन्नो सुर्यः प्रचोदयात् 
om ādityāya vidmahe   mārtaṇḍāya dhimahi   |   tanno suryaḥ pracodayāt   ||

Vishnu
ॐ नारायणाय विद्महे वासुदेवाय धीमहि  ।  तन्नो विष्णुः प्रचोदयात्  ॥
om nārāyaṇāya vidmahe vāsudevāya dhīmahi   |  tanno viṣṇuḥ pracodayāt   ||

Shiva
ॐ सदाशिवाय विद्महे सहश्राक्षाय धीमहि  ।  तन्नो शम्भो प्रचोदयात्  ॥
om sadāśivāya vidmahe sahaśrākṣāya dhīmahi   |  tanno śambho pracodayāt   ||

Bhairava
ॐ श्वनध्वजाय विध्महे शूलहस्ताय धीमहि  ।  तन्नो भैरवः प्रचोदयात्  ॥
om śvanadhvajāya vidhmahe śūlahastāya dhīmahi   |  tanno bhairavaḥ pracodayāt    ||

NaraSimha Deva
ॐ वज्रनखाय विद्महे तीक्ष्णदंष्ट्राय धिमाहि  ।  तन्नो नृसिंहः प्रचोदयात्  ॥
om vajranakhāya vidmahe tīkṣṇadaṁṣṭrāya dhimāhi   |  tanno nṛsiṁhaḥ pracodayāt   ||

Brahma
ॐ परमेश्वराय विद्महे परतत्त्वाय धीमहि  ।  तन्नो ब्रह्मा प्रचोदयात्  ॥
om parameśvarāya vidmahe paratattvāya dhīmahi   |  tanno brahmā pracodayāt   ||

Tara
ॐ तारयै विद्महे महोग्रयै धीमहि  ।  तन्नो तारा प्रचोदयात्  ॥
om tārayai vidmahe mahograyai dhīmahi   |  tanno tārā pracodayāt   ||

Durga
ॐ कात्यायन्यै विद्महे कन्याकुमार्यै धीमहि  ।  तन्नो दुर्गा प्रचोदयात्  ॥
om kātyāyanyai vidmahe kanyākumāryai dhīmahi   |  tanno durgā pracodayāt   ||

Lakshmi
ॐ महालक्ष्म्यै च विद्महे सर्वशक्त्यै धीमहि  ।  तन्नो देवी प्रचोदयात्  ॥
om mahālakṣmyai ca vidmahe sarvaśaktyai dhīmahi   |  tanno devī pracodayāt   ||

Sarasvati
ॐ वाग् देव्यै च विद्महे कामराजाय धीमहि  ।  तन्नो देवी प्रचोदयात्  ॥
om vāg devyai ca vidmahe kāmarājāya dhīmahi   |  tanno devī pracodayāt   ||

Nenhum comentário: