terça-feira, 12 de junho de 2012

Dias especiais de Adoração para os Kaulikas


Dias de adoração Kaula para Junho 2012.


Existem dias que são especiais para adoração pois neles acontecem momentos astrológicos especificos que aumentam os méritos (Punya) adquiridos através dos ritos. As escrituras Tantricas nos dão uma lista destas ocasiões.

कृष्णाष्टमीचतुर्द्दश्यावमावास्याथ पूर्णीमा।
संक्रान्तिः पञ्च पर्वाणि तेषु पुण्यदिनेषु च॥ ८॥
kṛṣṇāṣṭamīcaturddaśyāvamāvāsyātha pūrṇīmā |
saṁkrāntiḥ pañca parvāṇi teṣu puṇyadineṣu ca || 8 ||

“ O oitavo, o décimo-quarto e o Amavasya da quinzena escura, a lua cheia, e o dia de transição do Sol
entre os signos são as cinco ocasiões auspiciosas para adoração. " 
Kularnava Tantra, capítulo X verso 8.

Em Junho de 2012 estes dias serão: 3 – Purnima; 11 – Ashtami; 14 – Sankranti (Gemini); 17 – Chaturdashi; 18 – Amavasya.

Esta mensagem será deletaada em Julho para que informemos as datas daquele mês. Jaya Ma !


domingo, 10 de junho de 2012

Mantra Siddhi & Purashcharana




Mantra Siddhi & Purashcharana



Cada Mantra possui uma energia intrínseca determinada pelo seu Mantra Chaitanya, ou seja, pela consciência ou Bhavana (humor) que habita o Mantra. A conquista desta consciência e a capacidade de utilização efetiva do Mantra é o que é geralmente chamado de Mantra Siddhi (o sucesso na aplicação de um Mantra).

Com um exemplo simples talvez a idéia fique um pouco mais clara, digamos que o Sadhaka deseje obter Mantra Siddhi de um Mantra associado à saúde. Ele deverá recitar o mantra pelo numero mínimo determinado, de forma à conseguir projetar efetivamente a energia do Mantra (Mantra Shakti) e facilitar o processo de cura de um doente ou abençoar uma pessoa comum para que ela tenha uma saúde robusta.

O processo pelo qual um Mantra é tornado eficaz (Siddha) para o uso de  um determinado adepto é chamado de Purashcharana. O verso 8 do capitulo 15 do Kularnava Tantra nos dá as indicações para ter sucesso neste procedimento:

पूजा त्रैकालिकी नित्यं जपस्तर्पणमेव च।
होमो ब्राह्मणभुक्तिश्च  पुरश्चरणमुच्यते॥ ८॥
pūjā traikālikī nityaṁ japastarpaṇameva ca |
homo brāhmaṇabhuktiśca puraścaraṇamucyate || 8 ||

“ A adoração nos três horários determinados, a recitação diária, as oblações, a cerimonia de fogo e a satisfação de Brahmanes são as etapas do Purashcharana. “

A adoração nos três horários determinados se refere ao Sandhya Vandanam que é um Nitya Karma, ou seja, uma atividade que deve ser realizada diariamente. O Sandhya Vandanam possui um forma Védica (Vaidika) e uma forma Tantrica (Tantrika), ambas podem ser realizadas caso o adepto seja qualificado. Este procedimento é um pré-requisito à todas as demais atividades rituais do dia e, portanto, é indispensável. A recitação diária se refere ao Japa; as oblações são o Tarpana feito com o Mantra que é objeto da Sadhana durante os três horários do dia; a cerimonia de fogo é o Homa onde o Mantra praticado será recitado junto com a interjeição ritual “Svaha”. Por fim, Brahmana Bhukti é o ato de satisfazer aos Brahmanes, geralmente através de refeições que lhes são servidas.

Existe uma proporção especifica à ser adotada nesta sequência de procedimentos. O Mantra é recitado um determinado numero de vezes, digamos por exemplo, 3.000. Um décimo deste valor, ou seja, 300 é o numero de vezes que os itens rituais devem ser oferecidos ao fogo durante o Homa. Um décimo do numero de oferendas ao fogo (Ahutis) é feito em Tarpana, ou seja, 30 Tarpanas (oblações) com a recitação do Mantra. Um décimo deste numero será a quantidade de Brahmanes à serem servidos, ou seja, 3.

Na prática o adepto fará 30 oblações (Tarpana) com o Mantra à cada horário do SandhyaVandanam – manhã, meio-dia e por-do-Sol. Durante o dia selecionará seu tempo livre para cumprir as 3.000 recitações diárias prescritas que podem, entretanto, ser divididas em vários intervalos. Em geral à noite, fará um Homa com 300 oferecimentos (de ghee ou do item prescrito) ao fogo sagrado. O Brahmana Bhukti pode ser um almoço, jantar ou até mesmo um belo lanche servido aos convidados – três segundo nosso exemplo. Desta forma, em apenas 10 dias, um Sadhaka determindo poderá colher os frutos da recitação do Mantra feita 30.000 vezes. Todo este processo pode ser dividido de forma proporcional para que seja viável á rotina semanal do interessado. Desta  forma a realização do Mantra Siddhi levará mais dias conforme o esforço dedicado à esta disciplina.

Durante o Chakra Puja há uma grande oportunidade de acelerar todo este processo, um dos Mantras recitados antes do Chakra afirma que cada Patra ali oferecido é como uma grande oferenda (Ahuti) numa cerimonia de fogo onde Brahman é o fogo, a oferenda e o rito com seus Mantras. Portanto cada recitação feita em Chakra Puja equivale à dez recitações feitas em outras ocasiões. Neste momento o Sadhaka, desejoso de alcançar frutos no mundo, não deve se entregar à indolência ou à divagação estéril mas sim perseverar em suas disciplinas. Os frutos das ações (Karma Phala) executadas  em Chakra são colhidos rapidamente. Jaya Ma !

domingo, 3 de junho de 2012

Tantrika SandhyaVandanam




Tantrika SandhyaVandanam


O Sandhya Vandanam é uma disciplina espiritual muito poderosa que prepara gradualmente o adepto para a meta das práticas Tantrikas que é a realização da Divindade interna do homem. Esta realização é obtida através da clara e profunda identificação do adepto com a forma da Divindade escolhida por ele para adoração (Ishta Devata).

No Sandhya Vandanam a presença do(a) Ishta Devata é percebida em toda a criação e nos seus ciclos. O foco desta disciplina está na manifestação da luz espiritual no plano físico que é representada pela luz do Sol. Embora a prática esteja sincronizada com a aparição do Sol nos céus, não é à ele que a disciplina é dirigida, mas sim à Divindade adorada pelo praticante, da qual o Sol é reconhecido como um símbolo.

O objetivo das disciplinas Tantrikas é o reconhecimento da unidade indivisível do homem com a Divindade e, a manifestação desta no plano físico através do adepto (Sadhaka). O Sandhya Vandanam se apresenta como prática essencial que fortifica e prepara o Sadhaka para as demais disciplinas, garantindo intensidade e estabilidade para os Bhavas (estados alterados de consciência e percepção) que serão gerados em momento oportuno.

Todas as pessoas estão habilitadas à esta disciplina, independente de idade, sexo ou condição social. Todos recebem os frutos desta ação que está centrada no Gayatri Mantra da Deidade adorada. Aqueles que são iniciados no Gayatri Mantra do Rig Veda (OM bhuH bhuvaH svaH ...) devem praticá-lo antes do Tantrika Sandhya vandanam. A prática completa é feita em três momentos distintos: o nascer do Sol, o meio-dia e o Pôr do Sol. Entretanto nem sempre é possível dedicar-se nestes momentos e, na eventual indisponibilidade, as escrituras recomendam dois procedimentos alternativos: recitar apenas o Gayatri do Ishta Devata mentalmente ou realizar a disciplina em outro horário. Neste segundo caso o Mantra “OM Tat Sat Brahman” é recitado antes do procedimento.

Os itens necessários para a prática doméstica são: um pequeno copo de metal (do tamanho de uma pequena xicara de café) e uma colher; uma jarra; uma vasilha (ampla) de metal; um rosário de Mantras (Japa Mala). À estes itens podem ser acrescidos a imagem da Deidade adorada, incenso, um pequeno tapete de meditação (Asana) entre outros.

Os passos da prática completa são:

1. Acamanya – a limpeza ritual dos lábios que deve ser feita antes de realizar uma Sadhana ou pronunciar Mantras. Cada Mantra é recitado e então coloca-se um pouco de água na mão direita e oferece-se aos lábios, tocando-os. Repete-se o processo com os três Mantras.
ॐ आत्मतत्त्वाय स्वाहा   -   om ātmatattvāya svāhā
OM, Eu saúdo a essência da alma individual

ॐ विद्यातत्त्वाय स्वाहा   -   om vidyātattvāya svāhā
OM, Eu saúdo a essência do conhecimento Tantriko (Vidya)

ॐ शिवतत्त्वाय स्वाहा   -   om śivatattvāya svāhā
OM, Eu saúdo a essência do Senhor Shiva


2a. Aghamarshana (Jala Neti) – Recitar o Mantra abaixo, colocar um pouco de agua na palma da mão esquerda e aspirá-la pela narina esquerda. Expirar então o ar pela narina direita meditando que toda a obstrução física ou mental é eliminada para atingir a precepção da Divindade.
ऋतम् सत्यम् चाभीद्धात्तपसोऽध्यजायत 
ततो रत्र्यजायत ततः समुद्रोऽर्णवः 
om ṛtam ca satyam cābhīddhāttapaso'dhyajāyata   |
tato ratryajāyata tataḥ samudro'rṇavaḥ   ||

Do Ser Supremo que à tudo ilumina, à partir de Sua resolução, surgiu a ordem fundamental da unidade do Universo e a verdade fundamental da alma individual. À partir d’Ele(a) o espirito primordial (simbolizado pela noite) foi criado. E então o oceano infinito da matéria primordial.

2b. Pranayama – Inspirar por uma medida de tempo, manter a respiração segura por quatro medidas de tempo e expirar por duas medidas de tempo. Repetir este ciclo por três vezes.


2. Oblação à Surya Deva (Apa Prashana Kriya) – Meditar na forma de sua Divindade adorada dentro do globo solar. Segurar um pouco de água com as mãos juntas e oferecê-las na vasilha maior que está abaixo das mãos do praticante.  
ॐ ह्रीं हंस गृणीसूर्य इदम् अर्घ्यं तुभ्यं स्वाहा
om hrīṁ haṁsa gṛṇīsūrya idam arghyaṁ tubhyaṁ svāhā

OM Hrim Hamsa, honrado Sol, eu ofereço esta oblação, Svaha.


3. Oblação ao Ishta Devata com mãos juntas (Arghya Pradana): Seguir o mesmo procedimento anterior, juntar as mãos, colocar um pouco de água e oferecer na vasilha maior. Porém agora o Gayatri Mantra da sua Divindade (Ishta Devata) será recitado três vezes, uma à cada oblação. Vide apendice final com vários Gayatri Mantras.  


4. Tarpana : Seguindo o mesmo procedimento, fazer uma oblação à cada Mantra recitado.
ॐ देवांस्तर्पयामि   -   om devāṁstarpayāmiEu ofereço oblações aos Devas
ॐ ऋषींस्तर्पयामि   -   om ṛṣīṁstarpayāmi -   Eu ofereço oblações aos sábios
ॐ मम पितॄंस्तर्पयामि  - om mama pitṝṁstarpayāmi - Eu ofereço oblações à meus antepassados


5. Arghya Final: Oferecer uma oblação com o seguinte Mantra:
om krīṁ kālyai te idam arghyaṁ svāhā   -   OM Krim, eu ofereço oblações à Kali.


6. Gayatri Sadhana e Japa – Recitar o gayatri Mantra da Deidade escolhida por, no mínimo, dez vezes. O ideal é a repetição por 108 vezes. Vide apendice final com vários Gayatri Mantras.

Apendice: Gayatri Mantras de várias formas da Divindade – Use apenas aquele que se refere à Deidade principal de sua preferencia ou de seu altar. A consistência é um fator muito importante nesta prática portanto uma vez que tenha feito a escolha por seu Ishta Devata evite trocá-lo. Inicie esta disciplina com confiança e determinação somente após um chamado sincero de seu coração. Jaya Ma !


Kali
ॐ आद्यायै विद्महे परमेश्वर्यै धीमहि  ।  तन्नो काली प्रचोदयात्  ॥
om ādyāyai vidmahe parameśvaryai dhīmahi   |  tanno kālī pracodayāt   ||

 Ganesha

ॐ तत् पुरुषाय विद्महे वक्रतुण्डाय धीमहि  ।  तन्नो दन्ती प्रचोदयात्  ॥
om tat puruṣāya vidmahe vakratuṇḍāya dhīmahi   |  tanno dantī pracodayāt   ||


Surya Deva
ॐ आदित्याय विद्महे   मार्तण्डाय धिमहि     तन्नो सुर्यः प्रचोदयात् 
om ādityāya vidmahe   mārtaṇḍāya dhimahi   |   tanno suryaḥ pracodayāt   ||
Vishnu
ॐ नारायणाय विद्महे वासुदेवाय धीमहि  ।  तन्नो विष्णुः प्रचोदयात्  ॥
om nārāyaṇāya vidmahe vāsudevāya dhīmahi   |  tanno viṣṇuḥ pracodayāt   ||

Shiva
ॐ सदाशिवाय विद्महे सहश्राक्षाय धीमहि  ।  तन्नो शम्भो प्रचोदयात्  ॥
om sadāśivāya vidmahe sahaśrākṣāya dhīmahi   |  tanno śambho pracodayāt   ||

Bhairava
ॐ श्वनध्वजाय विध्महे शूलहस्ताय धीमहि  ।  तन्नो भैरवः प्रचोदयात्  ॥
om śvanadhvajāya vidhmahe śūlahastāya dhīmahi   |  tanno bhairavaḥ pracodayāt    ||

NaraSimha Deva
ॐ वज्रनखाय विद्महे तीक्ष्णदंष्ट्राय धिमाहि  ।  तन्नो नृसिंहः प्रचोदयात्  ॥
om vajranakhāya vidmahe tīkṣṇadaṁṣṭrāya dhimāhi   |  tanno nṛsiṁhaḥ pracodayāt   ||

Brahma
ॐ परमेश्वराय विद्महे परतत्त्वाय धीमहि  ।  तन्नो ब्रह्मा प्रचोदयात्  ॥
om parameśvarāya vidmahe paratattvāya dhīmahi   |  tanno brahmā pracodayāt   ||
Tara
ॐ तारयै विद्महे महोग्रयै धीमहि  ।  तन्नो तारा प्रचोदयात्  ॥
om tārayai vidmahe mahograyai dhīmahi   |  tanno tārā pracodayāt   ||

Durga
ॐ कात्यायन्यै विद्महे कन्याकुमार्यै धीमहि  ।  तन्नो दुर्गा प्रचोदयात्  ॥
om kātyāyanyai vidmahe kanyākumāryai dhīmahi   |  tanno durgā pracodayāt   ||

Lakshmi
ॐ महालक्ष्म्यै च विद्महे सर्वशक्त्यै धीमहि  ।  तन्नो देवी प्रचोदयात्  ॥
om mahālakṣmyai ca vidmahe sarvaśaktyai dhīmahi   |  tanno devī pracodayāt   ||

Sarasvati
ॐ वाग् देव्यै च विद्महे कामराजाय धीमहि  ।  तन्नो देवी प्रचोदयात्  ॥
om vāg devyai ca vidmahe kāmarājāya dhīmahi   |  tanno devī pracodayāt   ||